Lançamento de Livros

O  livro “Ensino e Aprendizagem na Visão de Grandes Pensadores” é uma publicação dos alunos do Mestrado Profissional em Educação em Ciências e Matemática do Programa EDUCIMAT/IFES e foi elaborado a partir da disciplina de Teorias da Aprendizagem.
No livro constam alguns dos principais autores que pensaram aspectos do ensino e aprendizagem: Gagné, Ausubel, Bruner, Kholer, Freinet, Piaget, Vigotski, Leontiev, Galperin, Bakthin, Krutetskil, Paulo Freire e Morin. Embora nem todos tivessem foco para a educação escolar, suas ideias influenciaram / influenciam a educação. Cada capítulo conta com um breve histórico do autor, suas principais obras, a base de sua teoria e sua aplicação no ambiente escolar.

 

O livro “Lesson Study em Matemática: Café, Leite e Matemática” é o primeiro de uma série que objetiva comunicar experiências com formação continuada de professores que ensinam matemática na educação básica conduzidas de acordo com os princípios da metodologia Lesson Study (e.g. Fernandez, Yoshida, 2004), inicialmente proposta e praticada no Japão. Este projeto se insere em uma agenda acadêmica e política de crucial importância no Brasil e no mundo do século XXI: repensar e reconstruir propostas e práticas de formassão de professores para a escola básica, e a partir da reflexão sobre as próprias práticas escolares

 

 

O  livro “Teorias da Aprendizagem: Tendências e potencialidades” é o resultado de um esforço coletivo de estudantes em destacar aspectos iniciais relevantes sobre temas ligados à aprendizagem escolar, discutido no âmbito de uma das disciplinas da Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemática do Instituto Federal do Espírito Santo. Os capítulos trazem ao primeiro plano temas variados e convergentes que influenciaram, e ainda influenciam, pesquisas científicas em áreas diversificadas da Ciência

Ele apresenta um compilado reflexivo que aborda diversos olhares e tendências no ramo da aprendizagem, como propõe o título, um percurso transitável entre o moderno e o atual, talvez e por que não, por vindouro. Estamos falando de diversos contextos ampliados para diferentes propostas de aplicação.

 

Num tempo em que avanços e novidades tecnológicas chegam até nós de forma tão rápida e volumosa, ao professor cabe refletir sobre sua prática docente e buscar caminhos que o ajudem a guiar seus alunos rumo à construção de um conhecimento sólido, crítico e atual.

Veja aqui como a formação continuada e o uso de tecnologias digitais podem contribuir para que o professor de Artes Visuais consiga encarar esse desafio e renovar sua atuação pedagógica.

 

As autoras:

A professora Maria Alice Veiga Ferreira de Souza é pós-doutora em Resolução de Problemas de Matemática na Universidade de Lisboa-Portugal, doutora em Psicologia da Educação Matemática pela Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP, mestra em Educação Matemática e graduada em Matemática pela Universidade Federal do Espírito Santo-UFES. Professora de disciplinas matemáticas, Teorias de Aprendizagem e Formação de Professores. Pesquisadora na Pós-Graduação em Educação e Matemática do IFES, dedicando-se à Resolução de Problemas, Modelagem Matemática, Educação Estatística e Pesquisa Operacional, além da Psicologia Cognitiva nesses âmbitos em meio ao trabalho no GEPEME – Grupo de Estudo e Pesquisa em Modelagem e Educação Estatística.

A professora Michele Waltz Comarú é doutora em Ensino de Ciências pelo Programa de Pós-Graduação em Ensino em Biociências e Saúde do Instituto Oswaldo Cruz – Fiocruz/RJ (2012) com período de sanduíche na Universidad Autónoma de Madrid (Espanha), mestre em Química Biológica e graduada em Farmácia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Professora do Instituto Federal do Espírito Santo campus Vila Velha desde 2012 e docente permanete do Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemática (EDUCIMAT), tem experiência docente nas disciplinas de Bioquímica, Biologia Celular, Instrumentação para o ensino de ciências e Práticas de ensino, além de atuar como pesquisadora na área de Ensino de Ciências, dedicando a maior parte da sua produção científica à área de formação de professores e Educação Inclusiva.

A professora Julia Schaetzle Wrobel é doutora em Matemática Aplicada  pelo Instituto nacional de Matemática Pura e Aplicada, mestre em Matemática Aplicada pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, licenciada em Matemática pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro. É professora da Universidade Federal do Espírito Santo desde 2006, onde trabalha principalmente com a Licenciatura em Matemática. É coordenadora de Matemática do Projeto Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid) na universidade. Tem interesse em questões relacionadas à formação de professores que ensinam matemática, em Lesson Study e em resolução de problemas.

A professora Jaqueline Maissiat é doutora em Informática na Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), mestre em Educação e graduada em Pedagogia, com ênfase em Multimeios e Informática Educativa pela Pontifícia  Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Atualmente é professora do Centro de Referência em Formação a distância (Cefor) e professora permante no Programa de Pós-graduação em Ensino de Humanidades do Instituto Federal do espírito Santo (Ifes). Participa dos grupos de pesquisa Tecnologias Digitais e Práticas Pedagógicas (TecPrática) do Ifes e do Núcleo de Estudos de Subjetivação, Tecnologia e Arte (N.E.S.T.A) da UFRGS.